Mexeu com uma, Mexeu com todas!

Captura-de-Tela-2017-04-04-às-10.41.38.png

Eu estava aqui escrevendo um novo post sobre moda, mas diante das circuntâncias vou ter que fazer uma pausa. Vamos começar..

Essa semana li sobre o caso de assédio do ator José Mayer, denunciado pela figurinista Su Tomani e sobre a declaração INFELIZ da atriz Juliana Paes dizendo que não concorda com um ESFORÇO EXCESSIVO em querer ser IGUAL aos homens, já que em sua visão, há diferenças inegáveis entre os gêneros.

Bem, estou aqui pra falar que precisamos do feminismo MAIS DO QUE NUNCA! Precisamos nos unir e não apenas no Dia Internacional da Mulher, temos que nos unir diariamente e ir pra luta, estamos em 2017 e ainda lemos sobre esses absurdos de violência, assédio e desigualdade acontecendo todos os dias.

Feminismo não é queimar sutiã nas ruas e odiar os homens, feminismo é lutar por direitos iguais, é poder andar na rua sem ninguém vir falar gracinha ou até passar a mão em você, é pelo fim da objetificação da mulher. Então tem que existir o esforço excessivo por essa igualdade, tá bom Juliana Paes?!

Sobre o ator José Mayer, eu li que ele escreveu uma carta aberta se desculpando e daí vários outros homens brancos, atores, ricos falaram que a suspensão por tempo indeterminado do ator era demais, pois ele já se desculpou... Vamos lembrar que quando isso veio à tona, Zé disse que era bom tomar cuidado pra não misturar ficção com realidade, pois o mesmo estava interpretando um personagem machista e misógino. Mas o cinto apertou, as mulheres se uniram no Projac e após esse movimento Mexeu com uma, Mexeu com todas, ele divulgou a carta com o pedido de desculpas, sem pressão né gente. Não fez mais que obrigação Zé, agora vai pensar um pouquinho em tudo o que você fez.

Estou achando lindo esse movimento, acho que é isso mesmo, juntas somos cada vez mais fortes. Mas acho importantíssimo frisar que o movimento tem que estar dentro da gente, e nos acompanhar diariamente, não temos que fazer só quando as famosas fazem, ou só abraçar a causa quando aparece na mídia. Temos que abraçar a vizinha, a amiga, a moça que sentada do nosso lado no metrô, absolutamente TODAS AS MULHERES. 

Não vamos nos calar e não vamos deixar as amigas se calarem, vamos sempre dar apoio, ouvir, buscar ajuda e lutar diariamente por igualdade e respeito!

MEXEU COM UMA, MEXEU COM TODAS

#MACHISTASNÃOPASSARÃO

#CHEGADEASSÉDIO

 

 

 

BabifeminismoComment